domingo, 23 de novembro de 2008

Lisboa

Logo a abrir, apareces-me pousada sobre o Tejo como uma cidade de navegar. Não me admiro sempre que me sinto em alturas de abranger o mundo,... vejo-te em cidade-nave, barca com ruas e jardins por dentro, e até a brisa que corre me sabe a sal.

José Cardoso Pires, Lisboa livro de bordo, 1998

2 comentários:

  1. Estou a gostar imenso destes textos e destas imagens de Lisboa.
    Obrigada, Ana!

    ResponderEliminar